quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Meet the People I

Está na hora de vos apresentarmos algumas das pessoas e personagens que temos encontrado por estas bandas. Então aqui vai:

Kathleen
A Kathleen é dos Estados Unidos (NY) e esteve cá 1 mês como voluntária. É a giraça cá do sítio e sentiu na pele o quão inconveniente pode ser o macho latino…
Estudante de relações internacionais, foi a primeira vez que esteva na Costa Rica, adorou Mastatal e tornou-se uma grande amiga de Marcos. Temos muita pena que já se tenha ido embora, é daquelas pessoas que (como alguem nos disse antes de virmos) poderia ser uma excelente amiga não fossem os milhares de quilómetros que nos separam. Ficam as memórias dos excelentes momentos, uma morada de e-mail e um convite para ir a New York J

Taylor
O Taylor é um puto de 15 aninhos dos Estados Unidos (Oregon) que esteve cá como voluntário e depois a fazer o “Imersion Program”, aprendendo espanhol e vivendo com a família do Marcos. Os pais do Taylor tiraram um ano para viajar quando casaram, depois disso continuaram sempre a correr o mundo e fazem questão que os filhos se vejam como cidadãos do mundo. O raio do puto é inteligente que se farta, até faz confusão… Consegues ter uma conversa sobre política ou sociedade com ele e estás sempre a aprender. Quando cá chegamos já não estava a fazer voluntariado e andava sempre com um livro debaixo do braço. Mas não era um livrinho juvenil qualquer, eram calhamaços de literatura de qualidade. Impressionante este miúdo, a sério…

A Kathleen e o Taylor foram os primeiros americanos com que tive a felicidade de privar, e claro que levaram logo com o meu ponto de vista sobre os Estados Unidos e questões sobre como se vive por aquelas bandas… E a verdade é que estou positivamente impressionada com eles! Eles são os primeiros a dizer que o Bush é uma grande mancha na história do seu país e a contestar tudo aquilo que também nós contestamos, como por exemplo a questão das armas e do sistema de saúde. Acho que aprendi a ser mais tolerante com eles.

Ainda faltam pessoas que ficam para um próximo post. Temos tido sorte com as que temos conhecido e estamos sempre à espera que cheguem mais voluntários. Conhecer pessoas tão diferentes é sem dúvida uma das coisas mais interessantes destas viagens.
Com todos eles temos comunicado em inglês e portunhol (com algumas melhorias ao fim de duas semanas, a caminhar para o espanhol). Só falamos português um com o outro, e mesmo assim ás vezes damos por nós a trocar impressões noutra língua qualquer.

3 comentários:

nuno brolock disse...

Então o moçoilo anda com calhamaços debaixo do braço. Tais como?

Ps- se ele tiver problemas de postura, que comece a caminhar com os livros em equilíbrio na cabeça.

Cátia disse...

Os novos amigos parecem ser porreiros :) e, como tudo na vida -onde existe o lado bom e o lado menos bom - estes representam a parte positiva dos EUA (certamente haverá MUITOS broncos por lá, tal como os há cá).
Já agora, a que tipos de jogos é que voçês se dedicam durante os vossos tempos livres?

Daniela disse...

Lol, o grupinho 'e muito maior, mas h'a que ter tema para os proximos posts :)
C'atia, nos tempos livres 'e essencialmente 'chillin out' como dizem os amigos :) J'a jogamos umas cartadas (temos jogos novos para vos ensinar) e futebol. De resto vamos ao rio, 'a cidade (lol), tiram-se fotos e goza-se com os ingleses :)