quarta-feira, 29 de julho de 2009

Apontamentos de última hora


Faltam 8 dias para a partida. Tivemos de arranjar uma folha de planificação para não nos perdermos: coisas a fazer, coisas a comprar, sítios a ir… Por enquanto estamos a ir bem, mas ainda há algumas coisas por fazer.
Entretanto algumas das “coisas a fazer” passam por estar com os amigos e desfrutar dos últimos dias em Portugal. Estavam a pensar que íamos andar tipo baratas tontas de um lado para o outro, não? Nem pensar! Aqui fica um exemplo: Domingo foi dia de ir atravessar o Aqueduto das Águas Livres, pic-nic e circuito arbóreo em Monsanto! Há que aproveitar :) E ainda há mais coisas boas por vir...

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Só volto depois de ter visto... (2)


Rio Celeste

A côr azul clara do rio deve-se a uma reação química constante proporcionada pelos minerais libertados pelo vulcão Tenorio. Juntamos as nascentes de água quente, uma das mais impressionantes cascatas do país, o verde luxuriante à volta... e queremos estar lá!

terça-feira, 21 de julho de 2009

Avani


Há pessoas que não são deste mundo. São de mundos em que há fadas, espíritos, forças; de mundos em que a vida só faz sentido se for sentida, experimentada... realmente vivida.
Avani é assim. Conhecemo-la por ter feito voluntariado na Costa Rica, e marcamos um encontro para que nos pudesse falar da sua experiência. No entanto, aquilo que nos disse ultrapassou em muito as nossas expectativas.
Juntamente com a Ana (também voluntária) falou-nos de um país em que mal pousou os pés sentiu uma energia positiva, em que se pode viajar à boleia sem ter medo, em que as pessoas nos abrem as portas de suas casas e nos recebem de braços abertos, em que a fruta tem um sabor diferente, de onde é difícil partir.
Mas falou-nos também de si mesma, e acabou por ser a primeira revelação que tivemos nesta aventura. A sua vida é algo que ultrapassa de longe a nossa compreensão. Tenho dificuldade em descrevê-la. Para uns poderá ser louca, para outros, uma inspiração. Mas se há algo de que ninguém poderá duvidar é da sua simplicidade, honestidade e alegria! Há vidas que dariam excelentes livros, mas a vida de Avani parece ser demasiado extraordinária para caber em folhas de papel. É necessário conhecê-la e ouvir da sua boca as experiências que teve. Para nós, pessoas vulgares que vão fazendo a sua vida mais ou menos de forma constante sem fugir muito da normalidade, são histórias incríveis; fisicamente é o mesmo mundo que o nosso, como pode ser tão diferente?
Avani mostrou-me que ir para a Costa Rica poderá ser um desafio maior do que espero. Para o bem e para o mal. Mostrou-me também que querer conhecer pessoas e sítios diferentes é realmente algo que mexe comigo, que é possível viver uma vida inteira a aprender, que a magia existe se acreditares nela.
Capi Capi Avani!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Quebrar laços


... faz parte, digo eu que não percebo nada disto. Mas há coisas que sei que vão estar mais ou menos na mesma quando voltar: o meu quarto, o meu carro, a família, os amigos (espero eu, se bem que alterações positivas e radicais na vida são positivas! Não se inibam!)... Mas há outras coisas boas que já sabia que iriam ter de acabar. O que interessa é ter boas memórias certo? Aiai... aquilo que era o meu dia-a-dia vai passar a ser "apenas" isso: uma boa memória. Só espero que valha a pena e que não tenha de quebrar mais laços.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

E o país mais feliz do mundo é...

A Costa Rica! Foram recentemente divulgados os resultados do 2º ano do Happy Planet Index, e a Costa Rica está classificada em primeiro lugar!
O Happy Planet Índex analisa a eficiência ecológica e o bem-estar das populações à volta do globo. O objectivo é que todas as nações se encontrem no valor 89 (em 100) no ano de 2050. Neste momento a Costa Rica está nos 76,1; o último classificado é o Zimbabué com 16,6. E Portugal? 37,5, um honroso 98º lugar em 143 países analisados (de notar que a Grécia está em 97º será por ter ganho o Euro?)...

Estão surpreendidos? Eu nem por isso. Acho que um país que tem como lema “Pura Vida” só pode ser um país feliz! Portugal por outro lado é o país da saudade, dos queixumes, da “cauda da Europa".

Já agora, estou neste momento a ler um livro muito interessante: “The Ticos – Cultural and Social Change in Costa Rica”. Estou a começar a conhecer este povo, a forma de estar, de ser, de se relacionar. Nunca tinha feito este exercício, acho extremamente enriquecedor, também porque nos faz reflectir sobre a nossa própria cultura! Algumas curiosidades retiradas desta leitura brevemente neste Blog!

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Sobre a Costa Rica

Terra de floresta tropical, de vulcões activos, de praias desertas, de montanhas, de cascatas e de 6% da biodiversidade do nosso planeta.

É um pequeno país situado na América Central (ainda mais pequeno que Portugal) enfiado entre a Nicarágua (a norte) e o Panamá (a sul) é ainda banhado pelo oceano Pacífico na costa oeste e pelo Mar das Caraibas a leste.

Quatro cordilheiras vulcânicas atravessam o país de norte a sul. A capital é San Jos
é.O idioma oficial é o espanhol mas existem ainda alguns povos indigenas com os seus próprios idiomas. A moeda oficial é o Colon.

Mais de 27% da área do país é protegida, criando um paraíso perdido para incontáveis espécies de animais e plantas.

O valor destes recursos naturais é inquantificável: anualmente a Costa Rica atrai mais de um milhão de visitantes ansiosos para apanhar uma onda, tomar banho numa cascata, avistar uma preguiça ou simplesmente desfrutar no paraíso.

O turismo é a principal fonte de riqueza e emprego no país.
Os "Ticos" são um povo hospitaleiro e amavel e têm um enorme orgulho do seu país, das suas jóias naturais, da sua qualidade de vida e sobre tudo do facto de terem prosperado sem exército nos últimos 50 anos. De salientar também o Prémio Nobel da Paz que o seu actual presidente, Oscar Arias recebeu em 1987 pelo seu contributo nos acordos de paz na América Central que culminaram com o fim da guerra civil na Nicarágua.